Karaté Goju-Ryu

 

GOJU-RYU

Em Okinawa, no começo do século XX, o Karaté foi ensinado pelo nome da cidade, tal como Shuri , Naha , e Tomari  hoje Naha-te . e Shuri-te, são as características originais de várias escolas do Karaté. A distinção principal entre estas duas, Naha-te que enfatiza a flexibilidade no movimento dinâmico e Shuri-te que enfatiza a velocidade no movimento racional.

O mestre  Soshu Matsumura (1796-1893) na cidade de Shuri e o mestre Kanryo Higaonna . (1853-1915) na cidade de Naha são as autoridades mais distintas no período adiantado. Mestre Chojun Miyagi (1888-1953) era um sucessor de Naha-te, que mais tarde deu o nome ao seu estilo da arte Goju-Ryu (duro e suave).

CHOJUN MIYAGI (1888-1953)

Em 1929 o mestre Miyagi  foi convidado por Gogen Yamaguchi, instrutor chefe e fundador do Clube de Karaté da universidade de Ritsumeikan em Kyoto, Japão. O mestre Yamaguchi transformou-o no sucessor da escola do Karaté de Goju-Ryu no Japão.

 

Após alguns anos na China Chojun Miyagi retorna a Okinawa e abre um dojo, onde ensinou por muitos anos adquirindo reputação de um excelente karateka e como organizador de métodos de ensino, recebendo uma comenda pelo seu notável trabalho no campo da Educação Física.

Chojun Miyagi desenvolveu a Kata Sanchin e criou a kata Tensho duas Katas essenciais no estilo Goju-Ryu. Chojun Miyagi não se limitava ao treino no Dojo, em cada momento e a cada instante dedicava-se à sua arte, sempre alerta e sempre pronto para se defender a qualquer instante.Chojun Miyagi era um homem de temperamento extremamente calmo e humilde. Viveu de acordo com o princípio das artes marciais, ou seja, sem violência.

Mestre Miyagi morreu em Okinawa a 08 de Outubro de 1953 aos 65 anos de idade, e a causa mais provável é ataque de coração ou hemorragia cerebral  .

 

“OITO PRECEITOS”

  1. A mente é única junto ao céu e a terra.
  2. O ritmo circulatório é similar ao ciclo do sol e da lua.
  3. A forma de inspirar e exalar são o mesmo que a aspereza e a maciez.
  4. O acto é de acordo com o tempo e a oportunidade.
  5. As técnicas vão ocorrer quando houver a ausência de pensamento consciente.
  6. Os pés devem avançar e recuar, separar e encontrar.
  7. Os olhos não perdem nem a menor mudança.
  8. Os ouvidos escutam bem em todas as direcções.

 

 

Chojun Miyagi chamou sua arte de “GOJU-RYU”.

Ele escolheu o nome baseado na obra “OITO PRECEITOS” do tempo chinês tradicional que são encontrados no documento chamado “BUBISHI”. Estes são os “Oitos Preceitos” na sua tradução para o Português.


Arquivo