NPK

Criação da Associação

O Núcleo Português de Karaté, NPK, é uma Associação de âmbito Nacional que tem como principal diretiva, o ensino e a fomentação do Karate Goju-Ryu de Okinawa.

Esta Associação foi constituída em 1989, por um grupo de instrutores de Karaté Goju-Ryu, sediada no Porto, foi oficializada pela publicação da sua constituição no Diário da República n.º 240, III Série de 17/10/90.

Filiação na FNK-P

Em 1991 pede a sua filiação na F.N.K.-P., Federação Nacional de Karaté-Portugal, tendo sido aceite e tornada membro efetivo dessa organização.

Filiação a Jundokan Internacional

Em 1993 o NPK pede apoio técnico ao Sensei José Campos 6.º Dan, tendo-se iniciado assim, uma nova etapa na nossa evolução. Em consequência desta ligação ficamos ligados à Jundokan Internacional sobre a égide do Sensei Teruo Chinen 7.º Dan.

Nesta data o NPK era constituído por cinco Dojos a norte do país, Coimbra e Beja. O Dojo mais antigo era no Porto e funcionava no liceu Carolina Michaellis, dirigido pelo Sensei José Carvalho, um dos fundadores e principal impulsionador desta Associação.

Desporto Escolar / Vertente Desportiva

Como reconhecimento do nosso trabalho e do valor pedagógico e desportivo do Karaté, fomos convidados pelo Presidente do Conselho Diretivo do Liceu Carolina Michaellis a ministrar Karaté como modalidade opcional no Programa Escolar. Esta iniciativa teve o maior sucesso, e fez com que o Karate Desportivo tivesse ainda mais impacto nos projetos da Associação.

Estreia nas competições oficiais

Em 1993 o NPK inscreveu atletas no 1.º Campeonato Seniores Regional/Norte da FNK-P, onde obteve a primeira medalha da FNK-P através do seu atleta Silvestre Gonçalves com um 3.º lugar em Kumité individual Masculino na categoria de 80 kg.

O primeiro Campeão Regional

Em 1994 o NPK leva uma delegação de 5 atletas ao Campeonato Reg. Norte e Centro Norte, conseguindo o título de Campeão Regional na categoria de Kumité 65 kg com seu atleta Vitor Gomes, e o apuramento de três atletas para o Nacional

O primeiro Campeão Nacional

Em 26 de Março de 1994 no 2.º Campeonato Nacional Seniores o NPK consegue alcançar pela primeira vez o título de Campeão Nacional com o atleta Rui Silva em Kumite +80 Kg.

O primeiro Pleno Nacional

Em 2011 no Campeonato Nacional de cadetes, juniores e sub 21, realizado em Loulé, o NPK consegue arrecadar todas as medalhas de campeão nacional na disciplina de Kata, em todos os escalões masculino e feminino.

A primeira Medalha Europeia (EKF)

Em 2 de Fevereiro de 2009 a nossa atleta Patrícia Cardoso, consegue a primeira medalha europeia, e a primeira para Portugal na disciplina de Kata. Medalha de Bronze no escalão de Cadetes

Panorama Atual

Na atualidade o NPK conta com 12 dojos filiados a Norte do País e na ilha da Madeira

CKGP Centro Karate Goju-Ryu do Porto
CKL Centro de Karate de Lousado
AKM Academia de Karate de Matosinhos
KCM Karate Clube de Massarelos
KGPL Karate Goju-Ryu do Padrão da Légua
CHI SUI KA – Estreito
EKAN Escola de Karate António Nobre
AD Alpendorada Dojo
ANUC Associação Nova Urbanização das Condominhas
EDUC10
DANCEDOJO
CKGMA Centro de Karate Goju-Ryu do Monte Aventino
APEEC Associação de Pais da Escola EB1 da Caramila

Hoje em dia o NPK é reconhecido pelos excelentes resultados desportivos obtidos pelos seus atletas, onde contamos com vários Campeões Regionais, Nacionais, Mundiais de Estilo, tanto a nível individual como por equipa. Contamos também, com quatro medalhas (três de Bronze e uma de Prata) nos Campeonatos Europeus organizados pela EKF e que fazem desta associação uma referência do Karate Nacional e Internacional.

Este sucesso desportivo devesse principalmente aos métodos de treino que guia as diretrizes da Associação, e que está muito influenciada pelo Karate Tradicional, pelo empenho e dedicação demonstrada pelos nossos atletas, treinadores e dirigentes. Sem essa dedicação e conhecimento do Karate Tradicional certamente não atingiríamos os resultados alcançados.

Este projeto Associativo tem sido trabalhado em parceria com as políticas federativas, e com o trabalho complementar das Seleções Regionais e Nacionais, pois só trabalhando em conjunto é possível atingir um nível ainda mais elevado.


Arquivo